Campanha busca proteger mais vulneráveis na pandemia

Programa de Educação e Cidadania é parceiro da ação no estado

O Movimento Nacional dos Direitos Humanos lançou em todo o Brasil a campanha Todas as vidas valem!, com o objetivo de lutar contra a desigualdade e a negligência à vida durante a pandemia do novo coronavírus. Em Goiás, a campanha será lançada nesta quarta-feira, 5 de agosto, durante live, às 20 horas, neste link,  com debate aberto ao público.

O objetivo é discutir o acesso da população em situação de rua, afrodescendente, indígenas e outros aos direitos básicos, como a saúde. A PUC Goiás é uma das promotoras do evento junto a diversas entidades e instituições. Na live, o tema será debatido pela doutora em Geografia, professora Ana Carolina de Oliveira Marque, pelo doutor em Filosofia, Paulo César Carbonari, o doutor em Educação, Rosivaldo Pereira de Almeida e a membro da Coordenação Nacional do Movimento, Elisety Veiga.

Um dos debatedores do evento, Rosivaldo Pereira, explica que o momento exige a união de diversas entidades para proteger os mais vulneráveis. “A atual conjuntura política e a pandemia intensificaram esses processos de eliminação, especialmente os pobres. Em Goiás não é diferente, por isso vamos lançar a campanha declarando que Todas as vidas valem”.

Participante da organização em Goiás, a coordenação do Programa de Educação e Cidadania da PUC Goiás, Patrícia Marcelina Loures, explica que a campanha irá propor ações especialmente no contexto da pandemia e, que a partir da discussão virtual, desenvolverá um documento em busca de soluções junto à sociedade e ao poder público para reforçar a garantia dos direitos humanos neste período.

Segundo Patrícia, durante a pandemia muitas vidas têm sido negligenciadas com dificuldade de acesso à segurança e à saúde, ou seja,  direitos básicos não têm chegado a determinadas populações, o que as torna mais vulneráveis à Covid-19. Ela relata, por exemplo, um despejo realizado em junho em Goiânia, o que as deixou ainda mais vulneráveis. “Vamos buscar dialogar com aspectos nacionais e com proposições para o estado”, explica ela.

Leia Mais
Populismo e democracia no Brasil em tempos de pandemia é tema de live