Regime remoto permite atividades e provas

Desde a adoção do Regime Letivo Remoto Extraordinário, a PUC Goiás capacitou a equipe docente e buscou usar as melhores ferramentas para manter o semestre acadêmico mesmo com a determinação do isolamento social para combater a pandemia do novo coronavírus. Inicialmente foi usada a plataforma Moodle e depois a Teams, da Microsoft, onde é possível que o professor ministre a aula, mantenha contato com as turmas de alunos e faça até avaliações.
Cerca de 1.200 professores da PUC receberam treinamento emergencial, no início da pandemia, e foi criado um grupo de apoio formado por gestores e professores multiplicadores para garantir o melhor uso da plataforma e implementar ações como as avaliações e a partilha de conteúdos. São 7 mil salas virtuais no Teams e mais mil no Moodle.
Já há um mês em ambiente virtual, muitas turmas começam a ser avaliadas. A primeira nota do semestre, a N1, será entregue no dia 30 de abril. O objetivo, segundo a professora coordenadora de Apoio Pedagógico, Luciana Alves Machado, é garantir a continuidade do ensino para 17 mil alunos da graduação. Muitos já estão usando a ferramenta Forms, dentro do Teams, para inserir avaliações a partir de atividades e provas.
A universidade já realizou duas pesquisas com os alunos para orientar as ações do regime remoto. De acordo com a pró-reitora de Graduação, professora Sonia Margarida Gomes Sousa, a devolutiva é “a melhor possível dentro de um cenário de excepcionalidade”. Ela lembrou que a pandemia alterou o planejamento e, apesar do impacto, a equipe foi mobilizada para as mudanças necessárias dentro de uma compreensão de excepcionalidade.

Leia Mais
Primeiro Papo com biólog@ ocorre nesta quarta, 29